Ouça agora na Rádio

N Notícia

© Sputnik / Aleksei Vitvitsky

FOTO: © Sputnik / Aleksei Vitvitsky

UE convencerá EUA a não desligar Irã do sistema global de transações financeiras?

O jornal Financial Times, informou que os ministros das Finanças da UE tentarão convencer a administração do presidente dos EUA, Donald Trump, a não privar o Irã do acesso ao sistema de pagamentos SWIFT.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

A Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais, ou SWIFT (na sigla em inglês), é uma sociedade cooperativa internacional criada em 1973 por 248 bancos de 19 países e tem como principal objetivo padronizar as transações financeiras internacionais e criar um canal de comunicação entre os participantes.

O pedido de não afastamento do Irã do sistema de cooperação está planejado para ser feito durante as reuniões com o secretário do Tesouro dos EUA, Stephen Mnuchin, na sessão do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Bali (Indonésia) nesta semana, segundo o jornal.

"Nossa pergunta é a seguinte: por que retirar todos os cabos elétricos de um prédio se você pode desligar as luzes", indagou um dos diplomatas europeus que participará da reunião. "Se você puder definir o banco [para sanções], então não há necessidade de forçar a SWIFT a desligar o Irã", disse ele.

A edição observa que "alguns funcionários e pessoas próximas à situação acreditam que Mnuchin vai querer agir em apoio ao SWIFT a fim de preservar o papel dos EUA no sistema global de transações".

Em agosto, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, avisou que a União Europeia precisava criar um sistema equivalente ao SWIFT para proteger suas empresas das sanções impostas ao Irã pelos Estados Unidos.

Enquanto isso, o Teerã não exclui a possibilidade de elaborar um sistema paralelo ao SWIFT, declarou o vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, Abbas Araghchi.

FONTE: Sputnik Brasil
Link Notícia

Leia também