Ouça agora na Rádio

N Notícia

© Sputnik / Roman Denisov

FOTO: © Sputnik / Roman Denisov

Cientistas advertem sobre novo perigo 'silencioso' que ameaça vida dos oceanos

Oceanógrafos britânicos advertem que a emissão contínua de dióxido de carbono pode causar um novo perigo para os oceanos e organismos vivos, segundo o estudo publicado na revista Earth and Planetary Science Letters.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

Em especial, os investigadores da Universidade de Cardiff estimam que a acidificação dos oceanos poderia alcançar níveis sem precedentes no futuro próximo. Segundo Sindia Sosdian, coautora do estudo, as condições oceânicas nos próximos anos mudarão muito e "serão diferentes das que conheceram os ecossistemas marinhos durante 14 milhões de anos".

Segundo o estudo, uma terceira parte do gás carbônico emitida durante a combustão do carvão, petróleo e gás se dissolve nos oceanos, o que ameaça a vida marinha. A água ácida começou pouco a pouco a dissolver as conchas e carapaças de organismos marinhos em determinados lugares.

Os cientistas advertem que atualmente o pH (medida de acidez ou alcalinidade de uma solução) da água no Oceano Mundial é de 8,1, podendo diminuir até menos de 7,8 em 2100. A redução de somente 0,1 pH representa 25% de aumento de acidez, segundo os investigadores.

Além disso, se as emissões de gás carbônico não diminuírem, até o fim deste século a concentração de dióxido de carbono na atmosfera alcançará 930 partes por milhão. Além do mais, atualmente a concentração do gás carbônico equivale e cerca de 400 partículas por milhão.

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia

Leia também